Ahmad al-Ghashmi
Ahmad bin Hussein al-Ghashmi (21 de agosto de 1941 - Sana, 24 de junho de 1978)[1] (em árabe: أحمد حسين الغشمي‎) foi o Presidente da República Árabe do Iêmen de 11 de outubro de 1977 até sua morte, ocorrida oito meses depois. Al-Ghashmi assumiu o poder quando seu antecessor, Ibrahim al-Hamdi, foi assassinado. O próprio Ghashmi seria assassinado posteriormente; seu assassinato ocorreu quando estava em uma reunião com um emissário enviado pelo Presidente da República Democrática Popular do Iêmen, Salim Rubai Ali, e uma maleta, supostamente contendo uma mensagem secreta, explodiu, matando al-Ghashmi e o emissário.[2][3] É desconhecido o responsável pela detonação do artefato explosivo. Coincidentemente, Rubai morreu em um golpe de Estado, três dias após o evento.
Ahmad al-Ghashmi
Nascimento21 de agosto de 1941
Iémen
Morte24 de junho de 1978
Saná
CidadaniaRepública Árabe do Iémen
Ocupaçãopolítico
ReligiãoIslão
Causa da mortedispositivo explosivo
Referências
  1. Rulers.org
  2. Dr. Abdul Hamid al-Bakri. «A History Of Yemeni Presidents». National Yemen
  3. HUSSEIN SHOBOKSHI (3 de outubro de 2011). «Yemen: Kill and reconciliation will occur». Al Arabiya News. Arquivado do original em 3 de março de 2016
Precedido por
Ibrahim al-Hamdi
Presidente do Iêmen do Norte
1977–1978
Sucedido por
Abdul Karim Abdullah al-Arashi
Última edição a 22 de agosto de 2020, às 01h51min
Wikipédia
Conteúdo disponibilizado nos termos da CC BY-SA 3.0, salvo indicação em contrário.
Política de privacidade
Condições de utilização
Versão desktop
InícioAleatório Aqui perto Entrar Definições DonativosSobre a WikipédiaAvisos gerais
LínguaVigiarEditar